Quem Somos

Aline Souza Martins

Aline Souza Martins

Graduada em psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2011). Mestre em Psicologia Clínica pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (2014). Atua nas áreas da psicanálise e da psicologia social. Experiência clínica em saúde mental, adolescência e jovens em conflito com a lei. Pesquisa nas áreas de violência, criminalidade, novas patologias, representação social, memória, saudade, analise de conteúdo e análise do discurso. Experiência profissional em clínica, pesquisa e avaliação de projetos sociais.

Dissertação:

MARTINS, Aline Souza. Por que a guerra? Política e subjetividade de jovens envolvidos na guerra do tráfico de drogas: um ensaio sem resposta. 2014. 212 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Psicologia Clínica, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo (usp), São Paulo, 2014. Disponível em: <www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde…/martins_corrigida.pdf>. Acesso em: 07 ago. 2015.

Artigos:

2014

GUERRA, A. M. C. ; MARTINS, A. S. ; OTONI, M. S. . Adolescência e infração: conjugando fatores subjetivos e políticos no compartilhamento de responsabilidades. Revista Brasileira de Ciências Criminais, v. 109, p. 9, 2014.

2013

MARTINS, A. S. ; GUERRA, A. M. C. . Psicanálise e política: Contribuições metodológicas. Borromeo, v. 4, p. 90-101, 2013.

Ana Carolina Campos Gebrim

Ana Carolina Campos Gebrim

Doutoranda em Psicologia Clínica no Instituto de Psicologia da USP. Mestre em Sociologie Clinique et Psychosociologie pela Université Paris Diderot – Paris VII (2012), na França. Possui graduação e licenciatura em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2010). Tem experiência nas áreas de Sociologia e Psicanálise, atuando principalmente em temas relacionados à migração e refúgio. Integra a equipe de pesquisa e atendimento aos moradores da Casa do Migrante como supervisora, coordenado pela Profa. Dra. Miriam Debieux Rosa e desenvolvido pelo Programa de Extensão/Cultura da USP; assim como a equipe de Saúde Mental da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo, realizando atendimentos, individuais e em grupos, a solicitantes de refúgio recém chegados ao Brasil. Em formação no curso de especialização em Psicanálise pelo Departamento de Psicanálise no Instituto Sedes Sapientiae.

Christian Campos de Oliveira Haritçalde

Christian Campos de Oliveira Haritçalde

Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo. Membro do Laboratório Psicanálise e Sociedade do Instituto de Psicologia da USP. Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (2008).

Cristina Rocha Dias

Cristina Rocha Dias

Mestre em Psicologia Clinica pelo Instituto de Psicologia da USP (2014), possui graduação em Psicologia pela Universidade Paulista (1996) e especialização em Psicanálise pelo Instituto Sedes Sapientiae (2004). Atualmente, é membro efetivo do Departamento Formação em Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae, participante do Núcleo psicanálise e Política da PUC e do Laboratório Psicanálise e Sociedade da USP. Atuou na Formação de professores da educação infantil da Rede Pública de ensino e, atualmente, supervisiona e realiza formação de profissionais de Serviços de Acolhimento para crianças e adolescentes em medida protetiva.

Gabriela Medeiros Rodrigues Aguiar

Gabriela Medeiros Rodrigues Aguiar

Psicóloga, graduada pela Universidade Federal do Ceará (2016). Atualmente, é mestranda em Psicologia Clínica pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Tem suas práticas clínicas voltadas especialmente à escuta de crianças e adolescentes, através de um viés psicanalítico. Pesquisa na área de psicanálise, em interface com as temáticas do direito, vulnerabilidades sociais e atenção à infância e juventude.

Ilana Mountian

Ilana Mountian

Possui graduação em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), especialização em psicologia clínica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1995), mestrado em psicologia e saúde pública pela Manchester Metropolitan University (1999) e doutorado em Psicologia pela Manchester Metropolitan University (2005). Pós doutora pela Manchester Metropolitan University (2009). É pesquisadora honorária do Research Institute for Health and Social Change da Manchester Metropolitan University.Foibolsista PRODOC/CAPES na Universidade Federal de Minas Gerais. É atualmente pós doutoranda no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. É conselheira do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo. Suas áreas de pesquisa são epistemologia, metodologia, estudos de gênero, estudos pós-coloniais e psicanálise. Seus temas de pesquisa são: gênero, drogas, imigração. Autora do livro Cultural Ecstasies: drugs, gender and the social imaginary. Londres e Nova York: Routledge.

Artigos:

2015

MOUNTIAN, Ilana ; ROSA, Miriam Debieux. O outro: análise crítica de discursos sobre imigração e gênero. Psicologia USP (Online), v. 26, p. 152-160, 2015.

Joana Sampaio Primo

Joana Sampaio Primo

Psicóloga, formada pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP), em 2011, trabalha com pesquisa desde a graduação, com ênfase na intersecção entre a teoria psicanalítica, modalidades clínicas não convencionais e suas implicações políticas. Como um desdobramento dessas pesquisas, realizou seu mestrado em Psicologia Social, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), investigando a importância da amizade para a produção de pensamento, analisando, para tanto, a correspondência de Freud a Fliess (1887-1904). Atua desde 2013 em consultório particular, trabalhando, igualmente, com educação e pesquisa, nas áreas: teoria psicanalítica, psicologia, adolescentes e intervenções institucionais.

Publicações:

Artigos e trabalhos:

PRIMO, J. S.; ROSA, M. D. . Amizade e Política: considerações sobre a philia e a fraternidade. Revista de Psicologia Política, v. 15, p. 377, 2015.

PRIMO, J. S.; CERRUTI, M. Q. . O Eu freudiano e o homem que vem agambeniano: a potência daquilo que não se inscreve. CORREIO DA APPOA, v. nov/2014, p. 10-11, 2014.

Capítulos de livros publicados

PRIMO, J. S.. Friendship: locus of thought and alterity. In: Gavin Sullivan; James Cresswell; Basia Ellis; Mandy MOrgan; Ernest Schraube. (Org.). Resisteance and Renewal in Theoretical Psychology. 1ed.Ontario: Captus Press, 2015, v. 16, p. 100-105.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos

PRIMO, J. S.. Como se ensinam as regras?. In: X Colóquio internacional do LEPSI ? Crianças públicas, adultos privados? V Congresso da RUEPSY ? Rede Universitária Internacional em Educação e Psicanálise e I Congresso Brasileiro da Rede INFEIES | 05/11/2014 – 08/11/2014, 2014, São Paulo. Anais do X Colóquio internacional do LEPSI ? Crianças públicas, adultos privados? V Congresso da RUEPSY ? Rede Universitária Internacional em Educação e Psicanálise e I Congresso Brasileiro da Rede INFEIES, 2014.

PRIMO, J. S.; PEDÓ, I. M. . O mal-estar de controlar a entrada. In: 9º Colóquio Internacional do LEPSI / 4º RUEPSY | ‘Retratos do mal-estar contemporâneo na educação’., 2012, São Paulo. Retratos do mal-estar contemporâneo na educação, 2012.

Kamila Kamel Fahs

Kamila Kamel Fahs

Graduada em psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestranda em Psicologia Clínica pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Atua como psicanalista em consultório particular e é voluntária na Casa do Migrante – Projeto Migração e Cultura USP/PUC-SP. Tem como referencial teórico a psicanálise e atualmente estuda a migração e o refúgio.

Liana Odila Dias Driga

Liana Odila Dias Driga

Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Atualmente é psicanalista em consultório particular, colaborador na Casa do Migrante – Projeto Migração e Cultura USP/PUC-SP e no Instituto Brasileiro de Psicologia Perinatal_Gerar. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicanálise, atuando principalmente nos seguintes temas: perinatalidade, parentalidade, migração e refúgio.

Mariana Belluzzi Ferreira

Mariana Belluzzi Ferreira

Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo(2002). Atualmente é Psicóloga do Associação Santa Terezinha e Psicóloga voluntária do Associação de Assistência à Criança Cardíaca e à Transplantada do Coração. Mestrando em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Marta Maria Okamoto

Marta Maria Okamoto

Psicanalista, psicoterapeuta de casais e de família e acompanhante terapêutica. Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1983). Desde 2008 é colaboradora da Universidade Federal de São Paulo no Programa de Atendimento e Ensino em Somatização (PAES). Membro do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos (EBEP-SP). Trabalhou no Instituto “A Casa” de 1984 a 2001 como acompanhante terapêutica, terapeuta de grupos, terapeuta de famílias. Foi membro associada do Instituto Therapon Adolescência de 1999 a 2007. Tem experiência com pacientes psicóticos e pacientes graves. Área de interesse: psicanálise, grupos, famílias, instituições, psicose.

Miriam Debieux Rosa

Miriam Debieux Rosa

Psicanalista, professora Associada do Programa de Psicologia Clínica da USP, onde coordena o Laboratório Psicanálise e Sociedade e o Projeto Migração e Cultura; Foi Prof. Titular do Programa de Pós-Graduação da Psicologia Social da PUC-SP onde coordenou o Núcleo Psicanálise e Política, até 2017. Tem bolsa produtividade CNPq. Lidera o Grupo de pesquisa CNPq Sujeito, sociedade e política em psicanálise (USP). Membro do Grupo de trabalho Psicanálise: Política e Cultura, da ANPEPP. Tem pesquisado e produzido particularmente sobre a dimensão sócio-política do sofrimento, a clínica do traumático, as expressões da violência; violação de direitos; as modalidades de resistência e enfrentamento dos sujeitos nas situações de vulnerabilidade; a construção/transformação do laço social na contemporaneidade; a imigração e migração; responsabilidade e responsabilização; crianças e adolescentes. É autora do livro Histórias que não se contam: psicanálise com crianças e adolescentes, reeditado pela Editora Casa do Psicólogo, em 2010, co-organizadora do livro Debates sobre a Adolescência Contemporânea e o Laço Social, editado pela Juruá Psicologia Editora, RGS, em 2012 e do livro Desejo e Política: desafios e perspectivas no campo da imigração e refúgio, pela Editora Max Limonad em 2013. Publicou o livro A clínica psicanalítica face ao sofrimento sócio-político (2016), pela Ed. Escuta e Fapesp (primeiro lugar no prêmio Jaboti 2017, psicologia e psicanálise). O site do Laboratório Psicanálise e Sociedade: https://psicanalisepolitica.wordpress.com/ E a página no Facebook: https://m.facebook.com/PSOPOL

2015

MOUNTIAN, Ilana ; ROSA, Miriam Debieux. O outro: análise crítica de discursos sobre imigração e gênero. Psicologia USP (Online), v. 26, p. 152-160, 2015.

ROSA, Miriam Debieux. Immigration forcée: de l’imaginaire traumatique aux interventions clinico-politiques. Nouvelle Revue de Psychosociologie: Devenirs de la psychanalyse, Toulouse, v. 20, p.183-193, 19 nov. 2015. Semestral.

2012

ROSA, M. D. . Migrantes, Imigrantes e Refugiados a Clínica do Traumático. Revista de Cultura e Extensão, v. 7, p. 67-76, 2012.

2006

CARIGNATO, T.T.; ROSA, M. D.; BERTA, S.L. Imigrantes, migrantes e refugiados encontros na radicalidade estrangeira. REMHU (Brasília), v. 26-27, p. 93-118, 2006.

 

Capítulos de Livro:

2013

ROSA, M. D. (2013) Imigração Forçada: a dimensão sócio-política do sofrimento e a transmissão da história. In Rosa, M.; CARIGNATO, T.T.; ALENCAR, S.L.S. (Orgs.) Desejo e política: desafios e perspectivas no campo da imigração e refúgio. São Paulo: Max Limonad.

Pedro Magalhães Seincman

Pedro Magalhães Seincman

Mestre, com bolsa CNPq, em Psicologia Social pela PUC-SP. Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (2013). Tem experiência nas áreas de Psicologia Social e Psicanálise, atuando principalmente em temas relacionados à migração e urgência social. É supervisor clínico do Grupo Veredas (equipe de pesquisa e atendimento a imigrantes e refugiados, coordenado pela Profa. Dra. Miriam Debieux Rosa e desenvolvido pelo Programa de Extensão/Cultura da USP).

Priscilla Santos de Souza

Priscilla Santos de Souza

Graduada em História pela Universidade Estadual de Maringá (2007), graduada em Psicologia pela Faculdade Ingá (2010). Especialista em Problemas do Desenvolvimento da Infância e Adolescência – Abordagem Interdisciplinar (2014). Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo (USP), membro do Laboratório de Pesquisa e Extensão – Psicanálise, Sociedade e Política (PSOPOL) do Departamento da Psicologia Clínica do IPUSP e Coordenadora da Rede Clinica do Laboratório Jacques Lacan (desde 2016). Atua como Técnica em Assuntos Educacionais na Universidade Federal do ABC (UFABC) onde atua como técnica administrativa na Pró-Reitoria de Graduação e na construção do Núcleo de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (NEAB).

Rafael Rocha Daud

Rafael Rocha Daud

Psicanalista, acompanhante terapêutico. Escritor. Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo. Formação em psicanálise no Fórum do Campo Lacaniano – São Paulo. Mestre em Psicologia Social pela PUC-SP, com bolsa CNPq. Membro da Equipe Nós – Acompanhamento Terapêutico.

Sandra Luzia de Souza Alencar

Sandra Luzia de Souza Alencar

Graduada em psicologia pelo Instituto Metodista de S. Bernardo do Campo (1992), com especialização em Psicologia Clínica Teoria Psicanalítica pela PUC SP (2000), mestrado e doutorado em Psicologia Social pela mesma instituição, concluídos respectivamente em 2001 e 2011. Atua como psicóloga na rede pública de saúde da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. Atuou como psicóloga em instituições prisionais e de assistência no período de 1993 a 2003. Realizou atividade na docência em Psicologia Social no período de 2001 a 2009 em instituições privadas de ensino. É membro do Núcleo Psicanálise e Política do Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e membro do Laboratório Psicanálise e Sociedade do Departamento de Pós-graduação da Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da USP.

Tiago Sanches Nogueira

Tiago Sanches Nogueira

Psicólogo, Psicanalista, Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP, doutorando em Psicologia Clínica pela USP. Autor do livro “Ensaio sobre um Infinito: Música e Psicanálise”; Músico-criador, autor do Álbum Musical ESGRITOS: ROMANCE DE FORMAÇÃO e de trilhas sonoras para teatro. Investe permanentemente na formação conforme o tripé proposto por Freud: análise pessoal, supervisão e estudo teórico com os pares. Os interesses se situam no campo da Psicanálise, mais especificamente em questões da clínica psicanalítica, saúde mental, clínica com crianças, artes, em especial a Música e da inserção da Psicanálise na Universidade.

Viviani Carmo-Huerta

Viviani Carmo-Huerta

Mme. Viviani Carmo-Huerta é psicóloga clinica. Professora Temporária (ATER) na Universidade Paris-Nanterre (Paris X), no Departamento de Psicopatologia e Psicologia Clinica. Possui pós-doutorado em Psicologia Clinica (USP-FAPESP-Inserm). Doutora em Psicologia (PUC-SP) e em Sciences de l’Education (Université Paris 8). Membro do Laboratório Insem U1178 e do Laboratório Psicologia e Politica, IP-USP.

Desde 2011, a pesquisadora trabalha sobre os efeitos do deslocamento migratório sobre as crianças e adolescentes. Entre 2012-2013 integra a equipe clinica transcultural do Hospital Avicenne, Bobigny, sob a coordenação de Mme. Marie Rose Moro. Com uma pratica clinica voltada para os sintomas de crianças migrantes e sua aparição na cena escolar, ira coordenar em 2016, um programa europeu de intervenção clinica, mediação e formação transcultural no meio escolar, voltado para crianças e famílias migrantes. Em 2017 a pesquisadora integra o laboratório de psicopatologia da Universidade Paris-Nanterre.

Organizadora do seminário Familles-école, Maison de Solenn, Hôpital Cochin, Paris:

http://www.mda.aphp.fr//IMG/documents//5a04781465309-programme-seiaminaire-familles-eiacole-2017-2018-1-.pdf

Lista de Publicações

1. CARMO-HUERTA,V. & ROSA, M.D. (2013) La construction subjective des adolescents brésiliens face à la violence du lien social. In: Malgré les frontières. Revue Adolescence, n.85, 31, 3, pp.589-599. Paris. ISSN 0751-7696. http://dx.doi.org/10.3917/ado.085.0589. (indexée PsyInf)

2. CARMO, V.S. (2009) Anonimato de vida e de morte: figuras contemporâneas de uma trama social violenta. Psicol. estud.,  Maringá ,  v. 14, n. 3, p. 583-591. ISSN 1413-7372. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722009000300020. (indexée PsyInf)

3. CARMO-HUERTA, V. (2017) « Criando História » : Do tempo da urgência à uma temporalidade dilatada na clínica com crianças migrantes. In : Psicol. estud.,  Maringá, n.1 v.22 de 2017. ISSN 1413-7372 (indexée PsyInf , lettre d’envoi en PJ)

4. CARMO-HUERTA, V. & MORO, M.R. (2014) Incidências da transmissão dos traços de cultura no processo de subjetivação da criança e do adolescente migrante. In: Revista Portuguesa de Pedopsiquiatria. Lisbonne.

5. MORO, M.R. & CARMO-HUERTA, V. (2014) Adolescência : risco e criatividade numa sociedade multicultural. In: Revista Portuguesa de Pedopsiquiatria. Lisbonne.

6. CARMO, Viviani S.  e  ROSA, M.D. (2013) O laço social na adolescência: a violência como ficção de uma vida desqualificada. Estilos clin. [online]. 2013, vol.18, n.2. ISSN 1415-7128

7. ROSA, M. D., VICENTIN, M.C. e  CARMO, V. S. (2009) Viver em tempos sombrios: a experiência e os laços com os contemporâneos. In : Psicol. rev. (Belo Horizonte) [online]. 2009, vol.15, n.1, pp. 51-68. ISSN 1677-1168.

8. CARMO-HUERTA, V. & MORO, M.R. (2015) Nmaira, une adolescente créative face aux aléas de la transmission maternelle. In: « L’adolescent créatif face aux malaises de la société», Dunod : Paris

9. ROSA, M.D. & CARMO-HUERTA,V. (2016) “Migrantes, imigrantes e refugiados: a clinica do traumático”. In: Psicanalise e sociedade hoje (coleção Revan), UNESP, Campinas. ISBN 9788544407516.

10.  CARMO-HUERTA, V. (2017) « Une semaine à Parajuru : la force d’une altérité extime dans le cinéma documentaire ». In : L’autre dans le cinéma. Org. Khouloud Ben Mohamed. Tunis, Académie tunisienne des Sciences, des lettres et des arts.

Communications et Colloques

1.     CARMO-HUERTA, V. Le lien social d’enfants en situation d’immigration : l’école face aux défis de l’intégration. In: Colloque International « Culture et Institution », org. UTRPP et l’Université Paris 13. Paris 12-13 mars, 2015

2.   CARMO-HUERTA, Viviani  Considérations sur la prise en charge administrative des  réfugiés à Sao Paulo. Colloque Réfugiés, Ville, Santé Mentale, Paris 7 – INALCO – Paris 13 – USP. (org. Marie Caroline Saglio-YATZIMIRSKY e Viviani CARMO-HUERTA). Paris, 2014

3.   CARMO-HUERTA, Viviani C. Immigration et Refuge : Aliénation au champ politique et incidences sur la demande. Colloque Réfugiés, Ville, Santé Mentale, Paris 7 – INALCO – Paris 13 – USP. (org. Marie Caroline Saglio-YATZIMIRSKY e Viviani CARMO-HUERTA). Paris, 2014

4.     CARMO-HUERTA, Viviani C.. « Incidências da cultura na clinica com crianças e adolescentes migrantes». Intervention, PUC-SP, Brésil, 2014.

5.     GEBRIM, A. & CARMO-HUERTA, V.  (2014) refugiados recém-chegados e intervençao : um caso clinico. In : VI Congresso Brasileiro Ciência e Profissao. Os impactos da psicologia na ciência brasileira. Sao Paulo, 19-23 novembre, 2014.

6.     BRAGA, A.P.M. & CARMO-HUERTA, V. (2014)  Da privatização do conflito às estratégias coletivas frente ao mal-estar na escola: peculiaridades da psicanálise extramuros. In : X Coloquio Internacional do LEPSI : Crianças Publicas, adultos privados. USP. 6 a 8 novrembre, 2014.

7.     CARMO, Viviani S. C. « A violência como ficção de uma vida desqualificada: uma experiência clinica com adolescentes ». I Congresso Latino-Americano de Psicanálise na Universidade – CONLAPSA,  Rio de Janeiro, 2011. Publicado em CD-ROM do Congresso.

8.     BRAGA, A. P. M. ; CARMO, Viviani S. C. « Estratégias de Intervenção diante do mal-estar na criança e no adolescente ». I Congresso Latino-Americano de Psicanálise na Universidade – CONLAPSA,  Rio de Janeiro, 2011.

9.     CARMO, Viviani S. C.  « Curto-circuito no laço social: a violência como ficção de uma vida desqualificada ». XVI Congresso Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social –  ABRAPSO, Recife, 2011.

10.  CARMO, Viviani S. C. ; PIRONE, I. ; MOUNTIAN, I. “Violência Urbana, imaginário social e produção de subjetividade”. XIV Congresso Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social– ABRAPSO,2007.

Publicado:http://www.abrapso.org.br/siteprincipal/anexos/AnaisXIVENA/conteudo/html/mesa/1986_mesa_resumo.htm#

11.  CARMO, Viviani S. C. « Estilhaçamento da Experiência e Violência Contemporânea: novos efeitos de intersubjetividade ». XIV Congresso Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social– ABRAPSO, 2007. Publicado://www.abrapso.org.br/siteprincipal/anexos/AnaisXIVENA/conteudo/html/mesa/1986_mesa_resumo.htm#1

12.  CARMO, Viviani S. C. « A Lógica do Controle Global e sua Estranha Imanência ». Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2003.

13.  CARMO, Viviani S. C. « As Novas Estratégias de Controle Social: Um Estudo sobre as Modulações do Discurso da Recuperação e das Práticas de Extermínio na Contemporaneidade ». I Jornada de Estudos Transdisciplinares – Criminologia e Subjetividade » (I Jornada de Estudos Transdiciplinaires – Criminologia e Subjetividade, Universidade Federal Fluminense, Universidade Candido Mendes e Instituto Carioca de Criminologia. Rio de Janeiro, 2003.

14.  CARMO, Viviani S. C. « Grupo como Dispositivo de Coletivização », Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2001.

15.  CARMO, Viviani S. C. « Tecnologias da violência: do nazismo ao estado neoliberal », Universidade Federal Fluminense,  Niterói, 2000.

16.  CARMO Viviani S. C. « Violência urbana e subjetividade contemporânea: construindo novos dispositivos clínicos transdisciplinares », Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2000.

Tereza Meirelles

Tereza Meirelles

Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2014). Especialização em Políticas Públicas para a Igualdade na América Latina pela CLACSO (2017). Atualmente trabalha com mulheres em privação de liberdade, no Instituto Olga Kós com arte e inclusão e é colaboradora na Casa do Migrante – Projeto Migração e Cultura USP/PUC-SP desde 2016. Principais temas de pesquisa: grupos, psicologia decolonial, igualdade social, gênero e criminologia critica.

Sofia Silveira Chávez

Sofia Silveira Chávez

Graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2015). Especialização em Migrantes y Protección de Refugiados pela UBA (2017). Atualmente trabalha como psicóloga em um Centro Temporário de Acolhimento, com homens em situação de rua.  É colaboradora na Casa do Migrante – Projeto Migração e Cultura USP/PUC-SP desde 2015. Tem como referencial teórico a psicanálise e atualmente estuda imigração e educação.

Paula Thaís Antunes Pereira

Paula Thaís Antunes Pereira

Mestranda em em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo (USP). Possui graduação em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo – IP USP. Formação em Psicanálise pelo Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo. Integrante do Grupo de pesquisa Psicanálise e Sociedade (USP) e participante do Grupo Veredas – Migração e Cultura. Atuou como coordenadora adjunta do Grupo de Diálogo Universidade-Cárcere-Comunidade – GDUCC – vinculado a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e como colaboradora do projeto SP Invisível. Atualmente trabalha com mulheres em privação de liberdade. Pesquisa na área da psicanálise, principalmente nos seguintes temas: gênero, sexualidade, laço social, exclusão, privação de liberdade.

Ligia Rufine Nolasco

Ligia Rufine Nolasco

Mestranda em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo (USP), graduada em psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFscar) e em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Formação em Psicanálise pelo Centro Lacaniano de Investigação da Ansiedade- Clin-a. Participante do laboratório de Psicanalise, Sociedade e Política da USP e do grupo Veredas – Psicanálise e Imigração, em que atuou com o grupo de crianças na Missão Paz e com trabalhos ligados a infância e a imigração.

Gabriel Binkowski

Gabriel Binkowski

Psicanalista

Rua Goitacás, 58/21 – Bairro Santa Cecília – SP

(11) 97227-6661

gabriel.binkowski@gmail.com

Gabriel Inticher Binkowski é psicanalista e psicólogo clínico, atualmente pesquisador no Laboratório Psicanálise e Sociedade da Universidade de São Paulo e pós-doutorando docente no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e na graduação em psicologia da USP. Lecionou no segundo semestre de 2017 nas disciplinas A alteridade e o lugar do político: clínica das migrações e Atendimento Clínico.

        Deixou Porto Alegre, onde estudou psicologia e foi residente no Programa de Residência e Especialização em Saúde Mental da UFRGS, em 2010 para cursar o Mestrado em Clínica Transcultural na Université Paris 13 Sorbonne Paris Cité e atuar como psicólogo-clínico em atendimentos a migrantes no Hôpital Avicenne, na região metropolitana de Paris. Pesquisou temas ligados a processos identitários e culturais experimentados por migrantes brasileiros na França, especialmente sobre a reatualização da dita brasilidade na vivência do exílio, tendo sido orientado por Marie Rose Moro. Na sequência, entre 2011 e 2015, obteve um contrato doutoral para lecionar na graduação de psicologia (em disciplinas de psicologia clínica, social e do desenvolvimento) e realizar uma tese de doutorado na Université Paris 13 Sorbonne Paris Cité, propondo uma linha de pesquisa intitulada psicopatologia do fato religioso através de uma investigação sobre a conversão à religiosidade evangélica entre migrantes de diferentes origens na França, particularmente entre pacientes de serviços de psiquiatria da região parisiense.

        Ainda na França, foi professor na Université d’Angers (2014-15) e na Université de Picardie Jules Verne (2015-16), lecionando clínica psicanalítica e psicopatologia e também psicologia intercultural na graduação e pós-graduação das faculdades de psicologia. Atuou ainda como psicólogo-clínico em outros hospitais da região parisiense (Unité de Clinique Transculturelle do Centro Hospitalar de Créteil e numa unidade de atendimento e psicoterapia para adolescentes do Hospital de Marne-la-Vallée), trabalhando sobretudo com populações adolescentes e com famílias migrantes atingidas por dificuldades subjetivas, psicossociais e identitárias na sociedade francesa. Foi supervisor institucional na rede de articulação do cuidado ao câncer de Essone (França). Recebeu a qualification do Conseil National des Universités (CNU) para um cargo de Maître de Conférences.

        Tem se dedicado nos últimos anos a pesquisas na área de psicopatologia e religiosidade, clínica transcultural e a questões envolvendo a intercessão entre psicanálise, política, pesquisa e ética. Retornou ao Brasil no final de 2017 com o objetivo de continuar suas pesquisas como pós-doutorando e bolsista da FAPESP na Universidade de São Paulo e atuar como supervisor do grupo Veredas – Psicanálise e Migração, no Laboratório Psicanálise e Sociedade. Foi membro do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos (2009-12) e participa da Association À Venir (Paris), a qual promove estudos e atividades sobre a relação entre o pensamento de Jacques Derrida, a psicanálise e política no contemporânea. Faz parte do Comité de Redação da Revista L’autre – Cliniques, cultures & sociétés. Frequentou a Associação Psicanalítica de Porto Alegre (RS), o Espace Analytique, o Cercle Freudien e a École des Hautes Études Psychanalytiques (Paris).

        Linhas de Pesquisa atuais:

1) A religiosidade na psicanálise e na psicopatologia: estudos culturais e clínicos

2) Clínica transcultural e políticas do outro

3) Tradução de ensaios de Georges Devereux

PUBLICAÇÕES

Artigos

·  Veuillet Combier, C. & Binkowski, G. “Adoção e mito: os destinos do ‘mito familiar’ na cena da família contemporânea. Estudo a partir de um caso clínico de adoção na França atual’’. Ágora – Estudos em Teoria Psicanalítica, vol. XX, n. 1, jan/abr 2017, 159-172.

·  Binkowski, G. & Baubet, T. “Penser un événement de conversion religieuse en clinique’’, Soins et Psychiatrie, n. 302, janver-février 2016, pp. 23-25.

·  Binkowski, G. & Baubet, T.  “Les évangélistes écoutés en clinique: un fait religieux entre reconstruction identitaire et processus psychique. Notes d’une recherche métisse’’. Métisse, Lettre de l’Association Internationale d’Ethnopsychanalyse (AIEP), Vol. XXII, n. 1, Mars 2012. ISSN 1275-7675.

·  Binkowski, G. “Ônibus 174 : leitura sobre uma certa mancha’’, Psicologia e Sociedade, 22(1): 78-83, 2010.

·  Palombini, A.L., Barboza, R.P., Fick, T.K. & Binkowski, G. “Cuidando do cuidador : da demanda de escuta a uma escrita de si’’, Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, São Paulo, v. 13, n.2, p. 253-264, junho 2010.

·  D’Agord, M., Binkowski, G. & Chittoni, F.B. “Psicanálise e Pragmatismo : aproximações e possibilidades’’, Psicologia em Revista, 2008 ; 14(1) : 47-62. ISSN 1677-1168.

·  D’Agord, M., Binkowski, G., Zanchet, L. & Chittoni, F.B. “Há um sentido, apesar de eu não o compreender’’, Psicologia Clínica, 2006 ; 18(2) :97-108. ISSN: 0103-5665.

·  D’Agord, M., Binkowski, G. & Chittoni, F.B. “Classes interativas e identificação em psicopatologia’’, Latin-American Journal of Fundamental Psychopathology on Line, 2006; 6(1):116-130.

Livros e capítulos de livros

·       Binkowski, G. Racionalidade e discursos da Saúde Mental Coletiva Notas de um percurso crítico de formação na Reforma Psiquiátrica brasileira. 1. ed. Saarbrücken, Alemanha: Novas Edições Acadêmicas, 2016

·       Baranowski, V.G. & Binkowski, G.I. “D’une scène à l’autre”, In Bourgain, A., Abécassis, M.-L. et Molinier, P. (dir.) L’hystérie sur scène – Des leçons de Charcot à l’enseignement de Freud et Lacan. Lectures et représentations contemporaines. pp. 167-172. Paris: Éditions Hermann, 2016. ISBN 978 2 7056 9169 1.

·       Palombini, A.L., Barboza, R.P., Fick, T.K. & Binkowski, G. “Esculturas do tempo’’. In Palomino, A. & cols. (2014). O cuidado do morar. Escritas entre trabalhadores de serviços residenciais terapêuticos. Porto Alegre: Escola de Saúde Pública.

·       Palombini, A.L., Barboza, R.P., Fick, T.K. & Binkowski, G. “A escrita como cuidado de si: uma oficina com trabalhadores de saúde mental“. In Psicanálise e Intervenções Sociais, Instituto APPOA, Associação Psicanalítica de Porto Alegre, 2011, pp. 184-198. ISBN 978-85-98027-07-4.

·       Binkowski, G. & al. “Vizinhanças : de correntes a redes. Entre fofocas, jardins, compras e outras formas de vizinhar“. In Siverira, M.F.A. & Santos Júnior, H.P.O. (org). Residências Terapêuticas : pesquisa e prática nos processos de desinstitucionalização. Capina Grande (Paraíba), EDUEPB. 2011. ISBN : 978-85-7879-063-9.

Apresentações de trabalhos

·  Conferência “Atendimento grupal em campos de refugiados”, IV Supervisão Clínico-Institucional”, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, setembro 2017.

·  Communicação “Filiation, conversion, fiction’’, na mesa-redonda « Religieux et néo-religieux », Journée Scientifique Internationale Identités meurtries – Affiliations meurtrières. Résister aux radicalisations, organizada pela Unité Transversale de Recherche Psychogenèse et Psychopathologie da Université Paris 13 Sorbonne Paris Cité, 19 de junho de 2015.

·  Commentaire  do filme “Eau argentée, Syrie autoportrait’’ (dir. Ossama Mohammed, 2014), Journée d’Études Narrativité et Trauma : regards croisés sur les formes autobiographiques, UFR Lettres, Langues et Sciences Humaines de l’Université d’Angers, 21 de maio de 2015.

·  Communicação “Cruauté et alibi dans la notion de technique en psychanalyse’’, Rencontres sans alibi : Peut-on penser les questions du pouvoir et de la cruauté – congresso organizado pela Association À Venir, 28, 29 e 30 de abril de 2015, Marcevol, França.

·  Conferência “Le radicalisme religieux en détention’’, organizada pelo Genepi Groupe Angers, festival Printemps des Prisons, 8 de abril de 2015, Faculté de Droit d’Angers.

·  Communicação “Les patients évangéliques en clinique. Discussion à partir d’une recherche’’, Hôpital Avicenne, Bobigny, 26 de março de 2015.

·  Communicação “Effets de l’objet religieux : traces entre culture, institution et théorie’’, Colloque International Culture et Institution, Université Paris 13, 12 de março de 2015.

·  Conferência “Problématiques de passage entre identité et identitaire : la question religieuse en clinique’’, ciclo de conferências Identité et Filiation, Maison des Sciences de l’Homme de l’Université d’Angers, 26 de novembro de  2014.

·  Communicação “Du besoin de croire à l’effondrement du sens : une visée de la psychopathologie du fait religieux à partir de la conversion religieuse évangélique’’, Journée Doctorale de l’Unité Transversale de Recherche Psychogénèse et Psychopathologie, Université Paris 13, 20 de junho de 2013.

·  Conferência “Recherche sur les patients évangéliques suivis en psychiatrie’’, Service de psychopathologie de l’enfant et de l’adolescent, psychiatrie générale et addiction de l’Hôpital Avicenne,  20 de setembro de 2012.

·  Comunicação “Foi évangélique et soin du psychisme : contradictions éthiques ?’’, Journée de l’École Doctorale Érasme Actualité de l’éthique, 15 de maio de 2012, l’Université Paris 13.

·  Conferência “Identités nationales et identités culturelles : le cas de la brésilienité’’, Service de psychopathologie de l’enfant et de l’adolescent, psychiatrie générale et addiction de l’Hôpital Avicenne, 19 de janeiro de 2012.

·  Communicação “Quand les identités nationales et culturelles interrogent la clinique, ce paradoxe peut-il enrichir la théorie ? Récit d’une recherche sur la ‘brésilienité’’’, XII Journée Doctorale Européenne Logiques théoriques à l’épreuve des paradoxes cliniques, organizada pelo SIUEERPP, Université Paris 13, 3 de dezembro de 2011.

·  Conferência “A Reinvenção das Práticas de Cuidado nos Serviços Residenciais Terapêuticos: Uma escrita de si’’, Escola de Saúde Pública, Porto Alegre. 2010.

· Apresentação de trabalho “De prontuários infames a palavras vindas de bocas: pequisa-intervenção em um espaço de saúde mental’’, VII Congreso Internacional de Salud Mental y Derechos Humanos – Fundación Madres de la Plaza de Mayo, 22 de novembro de 2009, Buenos Aires, Argentina.

·  Apresentação de trabalho “A Reinvenção das Práticas de Cuidado nos Serviços Residenciais Terapêuticos: Uma escrita de si’’, 10° Salão de Extensão, Pró-Reitoria de Extensão/UFRGS, 2009.

·  Apresentação de trabalho “Residência Multiprofissional: espaço de formação para uma saúde mental coletiva’’, 8° Congresso Nacional da Rede UNIDA, Salvador-BA, maio de 2009.

·  Comunicação “A Psicopatologia Psicanalítica: entre a estrutura constituinte e os processos defensivos’’, Salão de Iniciação Científica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2006.

·  Palestrante no evento S.O.S. Estágios, organizado pelo Departamento de Psicologia Social e Institucional/Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 21/11/2005, 4h.

·  Comunicação “Mapas Conceituais em Psicopatologia: Conceitos em relação’’, Salão de Iniciação Científica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2005.

·  Comunicação “O Self Semiótico e a Conversação Interna’’, Salão de Iniciação Científica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2004.

·  Comunicação “Análise de Conceitos de Psicopatologia em Projetos de Aprendizagem’’, Salão de Iniciação Científica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2004.

Atividades ADMINISTRATIVAS e DE organização

Participação em diretoria e conselho de sociedade científica nacional e internacional

Tesoureiro e membro da diretoria  desde 2014 da Association À Venir (psychanalyse – politique – arts),  Associação Lei 1901 de trocas e promoção de eventos sobre psicanálise e a obra de Jacques Derrida.

Coordenações de eventos científicos de âmbito nacional e internacional

·  Colloque Européen “Les problématiques contemporaines en clinique transculturelle: adoptions internationales, mineurs isolés étrangers ». 2014.

·  Colloque “Actualités des cliniques et créativité des recherches”. 2014.

·  Colloque International La Salpêtrière, un théâtre de l’hystérie. D’une scène à l’autre : Charcot, Freud, Lacan, 4 et 5 octobre 2013. 2013.

·  Evento de extensão universitária Clínica, Pesquisa e Estudo da Psicose: Apresentação de Pacientes. 2007.

Cynthia Ferreira Romão

Cynthia Ferreira Romão

Graduada em Psicologia pela Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho – UNESP. Especialista em Semiótica Psicanalítica – Clínica da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Atua como psicanalista em consultório particular e é voluntária na Casa do Migrante e no Centro de Acolhida Aparecida – Projeto Migração e Cultura USP/PUC-SP. Tem como referencial teórico a psicanálise e atualmente estuda imigração, deslocamentos urbanos e práticas clínico-políticas.

Catarina Pires Carneiro

Catarina Pires Carneiro

Psicóloga, graduada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2011). Especialista em Psicologia Hospitalar pelo HC-FMUSP (2013) e em Teoria Psicanalítica pela PUC-SP (2015). Atua como psicanalista em consultório particular e é voluntária na Casa do Migrante.

Camila Aparecida de Freitas

Camila Aparecida de Freitas

Graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP (2016). Atuou como psicóloga voluntária no atendimento de plantão psicológico, no projeto Missão Paz – Centro Pastoral e de Mediação dos Migrantes (primeiro semestre de 2017).

Ariéli Maciel Palácio Alvarez

Ariéli Maciel Palácio Alvarez

Psicóloga clínica e psicanalista. Doutoranda em Sciences de l’Éducation pela Université Paris8 em cotutela com a Psicologia Clínica da Universidade de São Paulo (IPUSP). Mestre em Psicanálise pela Université Paris 8. Especialista em Psicanálise e Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e em Psicanálise com Crianças pelo Centro de Estudos Psicanalíticos (CEP). Possui Aprimoramento em Psicologia Hospitalar pelo Hospital das Clínicas (HCFMUSP). Desenvolve atualmente pesquisas nas áreas de Psicanálise e Linguística em interlocução com a Clínica de Migrantes.

Andressa Carvalho Castelli

Andressa Carvalho Castelli

Mestranda no programa de Psicologia Clínica da USP (2018-2020) onde investiga dinâmicas de reconhecimento na clínica com imigrantes a partir da psicanálise e dos estudos decoloniais. Graduada em Psicologia pela UFPE, pesquisou a articulação entre estéticas políticas e dinâmicas de reconhecimento no campo dos estudos de gênero a partir do construcionismo social e da epistemologia feminista.

Viviane Sousa do Carmo

Viviane Sousa do Carmo

Pós-Doutorado (em andamento) Psicologia Clinica, USP. Bolsista FAPESP. Doutorado em Psicologia Social (PUC-SP, 2011). Doutorado em Sciences de l’Education (Université Paris VIII, 2011). Mestre em Estudos da Subjetividade – Clínica e Política (UFF, 2003). Pesquisadora do Laboratório Psicanálise e Sociedade, USP, dirigido pela Prof (a). Dr(a). Miriam Debieux Rosa. Membro externo do Laboratorio Psychologie Clinique et psychopathologie – clinique transculturelle , e da Unidade de pesquisa INSERM 669 estudos transculturais (Instituto Nacional da Saúde e da Pesquisa Médica), França, dirigido pela Prof (a). Dr(a). Marie Rose Moro. Trabalha com as seguintes temáticas: psicanalise, clinica transcultural, educação, infância, adolescência, imigração.